Shopping: Amazon AliExpress Blue Monday
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Notícias

29/08/2004 19:02
Mesmo agredido, Vanderlei Cordeiro conquista o bronze na Maratona dos Jogos de Atenas
Da Redação
O fundista brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima conquistou a medalha de bronze na Maratona do Atletismo, última prova dos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, disputada neste domingo.

Vanderlei se manteve no pelotão principal da prova até a marca de meia maratona (21,1 km), quando acelerou e começou a abrir distância na liderança. Mas, por volta dos 32 km, um manifestante invadiu a pista e agarrou o brasileiro, jogando Vanderlei contra o público. O brasileiro foi ajudado pelos espectadores, mas perdeu aproximadamente 20 segundos até retornar a prova. Abalado com o susto, o brasileiro não conseguiu manter o mesmo ritmo e acabou superado no final pelo italiano Stefano Baldini e pelo norte-americano Mebrahtom Keflezighi.

Baldini ficou com a medalha de ouro, com o tempo final de 2h10min55s nos 42,195 km da prova. Keflezighi levou a prata, com 2h11min29s. Vanderlei completou a prova heroicamente na terceira colocação, e conquistou o bronze com 2h12min11s.

O manifestante que agrediu Vanderlei foi o padre Cornelius Horan, o mesmo que havia invadido a pista em Silverstone, durante o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1 do ano passado. O Comitê Olímpico Brasileiro impetrou um protesto após a prova, pleiteando que a medalha de ouro fosse entregue também ao brasileiro. A Federação Internacional de Atletismo não aceitou o protesto e manteve o resultado.

Impossibilitado de intervir nas questões técnicas das Federações Internacionais, o Comitê Olímpico Internacional vai conceder a Vanderlei Cordeiro a medalha Barão Pierre de Coubertin, por seu espírito olímpico ao completar a prova. A condecoração é reservada a situações especiais. Antes do brasileiro, apenas um atleta havia merecido a honra. Foi o iatista austríaco Hubert Raudaschl, que em Seul 1988 abandonou a disputa de sua prova para salvar uma pessoa que havia caído no mar.

Os brasileiros André Luís Ramos e Rômulo Wagner da Silva também participaram da maratona, mas ambos abandonaram a prova.


Ajude-nos a seguir com nosso trabalho de 20 anos. Você pode doar qualquer valor de forma pontual ou recorrente. Veja as opções a seguir:

Doar